Mês: novembro 2019

Crise cambial: Guedes expõe o Brasil a reviver o pesadelo da vulnerabilidade externa

Naquilo que depender do ministro Paulo Guedes, a vulnerabilidade externa, pesadelo da economia nos anos 1980 e 1990, talvez volte a abalar o País antes do que se imagina, alertam vários economistas. Não satisfeito em torrar empresas e outros bens e recursos nacionais para pagar juros da dívida pública, o Ministério da Economia acelera, com a mesma finalidade, a venda de reservas cambiais. Além disso, prepara a abertura de contas bancárias em dólar no Brasil e pretende promover um rebaixamento unilateral de tarifas de importação. Combinadas, essas iniciativas têm força suficiente para encaminhar a médio ou longo prazo uma crise cambial, principalmente em um contexto de crise externa, advertem muitos analistas. A queima de reservas por Guedes, que criticou o seu “excesso” durante a campanha eleitoral, acelerou. “O Banco Central vendeu mais de 25 bilhões de dólares em outubro e novembro.

Fantasia de imperador: Jaboatão é bem maior do que a figura do prefeito

O prefeito clã Ferreira de Jaboatão, não entende e nunca vai entenderá os limites que o poder impõe no exercício do mandato. Trata-se de uma personalidade que combina vaidade com autoritarismo. Porque ele não se contém aos limites do cargo que ocupa, a lei lhe dá o direito de exercer a função de prefeito por quatro anos, e não a eternidade. Ou ele terá que ser contido pelo eleitor de Jaboatão lhe impondo uma derrota nas urnas na eleição municipal no próximo ano. O Palácio da Batalha não uma extensão do apartamento na beira mar de Boa Viagem, onde o prefeito reside. O cargo de prefeito não lhe dá o direito de fazer o que ele quer e pensa para atender suas vontades e desejos. Prestes a completar três anos de mandato, o povo tem que lidar mais uma vez com um prefeito que só promove fantasias. ” O futuro de Jaboatão é bem maior do que a figura que neste momento comanda o município, e muito mal”.

Contas rejeitadas: Tribunal Regional Eleitoral também promove seu black friday

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE), fez seu black friday da maldade nesta sexta-feira (29), com partidos e candidatos, atores das eleições 2018, rejeitou as contas de campanhas. O PSB, partido do governo Estado e prefeitura da capital, e os candidatos a senador, como Mendonça Filho (DEM) e Silvio Costa (Avante). Também foi igualmente afetado o advogado Antônio Campos, que disputou a Prefeitura de Olinda pelo PSB. Entre os partidos com contas com o cartão vermelho dado pelo TRE, o PSL, presidido nacionalmente pelo pernambucano  Luciano Bivar. Em todos os processos, cabe recurso e o primeiro a anunciar que recorrerá foi o ex-governador Mendonça Filho.

Jaboatão 2020: Polarização entre o prefeito e oposição já está formatada

Na eleição do próximo ano de 2020, ardendo paixões cristalizadas entre o prefeito clã Ferreira e seus desafetos da oposição, será travada uma disputa de arcos e flechas, ódios derramados, e o município sob a égide da intolerância, e pouco espaço restará para cuidar dos temas que interessam à cidade. Seja qual for o destino mediato ou imediato do prefeito, que já está sentindo  ataque dos seus prováveis adversários, é que ele já conhece  e sabe o que vai enfrentar pela frente. A polarização entre os postulantes da oposição já está formatada para o cenário eleitoral de 2020. O prefeito vai apostar todas suas fichas para tentar a reeleição ainda no primeiro turno, porque sabe que num provável segundo turno será muito mais difícil se manter no poder.

Gestão do clã Ferreira em Jaboatão tem a sensibilidade de um “paralelepípedo”

Quando uma pessoa não tem argumentos deveria usar seu direito de ficar calada e não passar vergonha. O prefeito de Jaboatão deveria parar de falar bobagens. Politicagem todos nós sabemos que é o grande feito do prefeito clã Ferreira nestes três anos de mandato. O maior problemas dessa pífia gestão dos Ferreira, é que ela tem a sensibilidade de um paralelepípedo. A prefeitura apresenta problemas em todos os setores dos serviços públicos, que vai da falta de médicos e medicamentos nas unidades de saúde, amontoado de lixo nas ruas, mercados e avenidas, desconforto nas salas de aulas, e até falta de água potável. Obras mal feitas, algumas inacabadas, e até sem placas de identificação especificando valor, prazo de conclusão e empresa responsável.

Pior que está, fica: Palhaço Tiririca é investigado pelo Ministério Público Federal

Em seu primeiro discurso na Câmara, em dezembro de 2017, o deputado Tiririca disse estar decepcionado com a política brasileira e com seus colegas. “O que eu vi nos sete anos aqui, eu saio totalmente com vergonha”, afirmou ele. Apesar de ter se despedido do Congresso naquele ano, o humorista se candidatou pelo Partido Liberal em 2018 e foi eleito por São Paulo com quase meio milhão de votos. Em seu terceiro mandato em Brasília, o parlamentar percebeu que, diferentemente do que dizia em sua campanha, pior que está, fica. No último dia 18 de novembro, o Ministério Público Federal instaurou uma investigação para apurar se o deputado utilizou “verba de gabinete para realizar viagens particulares”. Embora tenha sido eleito por São Paulo, Tiririca comprou com dinheiro público passagens aéreas para o Ceará, seu estado natal. A Câmara estabelece, entre outras regras, que os recursos destinados para viagens do político têm de estar relacionados com o exercício do mandato ou com deslocamentos para a sua base eleitoral. Os bilhetes não podem servir para benefício pessoal.

Sítio de Atibaia: TRF-4 jogou lenha na fogueira e STF prepara o troco

Com base numa brecha jurídica aberta pelo próprio STF ao não concluir o julgamento, o TRF 4 recusou a anulação da sentença de primeira instância e ainda aumentou a pena do ex-presidente Lula no caso de Atibaia. Rejeitou entendimento expresso pelo STF, por 7 x 3, de que os réus delatados têm direito a apresentar alegações finais depois dos delatores. Com isso, segundo esses observadores, desmoralizou o próprio Supremo. Sua primeira reação, prevista internamente para ocorrer ainda este ano, poderá ser fazer o dever de casa e concluir o julgamento da ordem da apresentação das considerações finais de delatores e delatados. Falta estabelecer parâmetros para sua aplicação nos casos já julgados para a decisão valer. A partir disso, a defesa de Lula e de outros réus poderão recorrer. No caso do ex-presidente, poderá ser ajuizado um habeas corpus junto ao próprio Supremo.

Insatisfeitos com o prefeito, ambulantes de Jaboatão Centro fazem novo protesto

O impasse entre prefeitura e comerciantes ambulantes de Jaboatão Centro continua, e um novo protesto acontece na manhã desta quinta-feira (28). Falta dialogar para encontrar uma solução, para que os comerciantes continuem trabalhando para manter sua família, mas o prefeito bate o pé e quer retirar de todo jeito dezenas de pais de família que ali trabalham para seu sustento. “O problemas dessa gestão é a falta de compromisso com à cidade e o povo, o prefeito administrando o município com mão de ferro, se comporta como um absolutista, age como se a prefeitura fosse uma propriedade particular da família Ferreira.

Jaboatão tem hoje uma gestão medíocre e um prefeito que pensa pequeno

Eu acredito que esse governo comandado pelos Ferreira em Jaboatão não passa de uma grande cortina de fumaça. É fruto de uma gestão que pensa e age de forma pequena, com mentalidade de papagaio. Existe uma vocação autoritária do clã Ferreira que não abre espaços para seus comandados ter o direito da palavra. A expectativa é que o povo de Jaboatão acorde para realidade, demonstre seu descontentamento nas urnas na eleição do próximo ano. Jaboatão é maior que tudo isso, pela sua história e grandeza, mas nos últimos anos vem sendo ignorando e servindo de “palanque” eleitoral de políticos oportunistas. Temos hoje uma gestão medíocre, que faz alarde com pequenas e mal feitas obras para ludibriar a população tentando passar uma imagem de grandes feitos. A maioria dos eleitores não acreditam mais nem vão se deixar ser novamente enganados pelas mentiras e discurso barato do prefeito. “Jaboatão tem hoje uma gestão medíocre, um prefeito que pensa pequeno”.

Prefeito marqueteiro: Obra da Maternidade Rita Barradas em Jaboatão continua abandonada

Em Jaboatão dos Guararapes, cidade com cerca de 800 mil habitantes,  obra da Maternidade Maria Rita Barradas, localizada no bairro de Sucupira, está abandonada. O edital foi lançado em 2010, investimento de quase R$ 23 milhões. Atualmente, o custo da construção passa dos R$ 40 milhões. O prédio chegou a ser levantado, mas a construção estancou. Em meio à escuridão, a maternidade está repleta de entulhos, mato e morcegos.  Com a obra abandonada grávidas estão tendo dificuldades para ter seus filhos perto de casa, precisam se deslocar para outras cidades para que o parto seja feito. Próximo dos três anos de mandato, o prefeito clã Ferreira continua se destacando promovendo maquiagem  no município para enganar o povo.