Mês: julho 2020

Covid-19: Polícia Federal pode ter sido orientada a não fazer “visita” a prefeitura de Jaboatão

As operações realizadas pela Polícia Federal em várias prefeituras de Pernambuco, principalmente nas grandes cidades da Região Metropolitana do Recife (RMR), deixou prefeitos apavorados. A prefeitura do Recife foi alvo de busca e apreensão por duas vezes por suspeita de irregularidades na compra de equipamentos hospitalares para hospitais de campanha para o combate a pandemia do coronavírus. A prefeitura de Jaboatão também sofreu investida do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que investigou e constatou irregularidades no contrato com a empresa Instituto Humanize, que custou mais de R$ 23 milhões por um período de apenas seis meses. O TCE determinou o cancelamento do contrato e o fechamento do Centro de Triagem e Tratamento para o Coronavírus (CTTC), da prefeitura de Jaboatão. O que se comenta nos bastidores é que a Polícia Federal pode ter sido orientada a não fazer busca e preensão na prefeitura de Jaboatão.

Polícia Federal faz busca e apreensão na Primeira Secretaria da Alepe

A operação de busca e apreensão da Polícia Federal, nesta quinta-feira (30), na Assembleia Legislativa, de Pernambuco, tem relação com contratos da Primeira-Secretaria que envolvem empresas de fachada que fraudaram 131 licitações ligadas a Sebastião Figueiroa. Informações dão conta de que as fraudes superam a casa dos R$ 130 milhões. A operação da Policia Federal foi realizada no terceiro andar, na sala de licitações da Primeira-Secretaria da Casa. Os agentes chamaram um chaveiro para arrombar a porta fechada que dá acesso ao departamento de licitações.

O culto ao egoísmo: Ganância pelo poder da família Ferreira está isolando Jaboatão

O culto ao egoísmo pela ganância de poder da família Ferreira está engessando e isolando  o município de Jaboatão. Diante disso, o responsável é o prefeito e seus familiares que usam Jaboatão para fazer acordos políticos pelo interior do estado visando alçar o clã Ferreira em cargo majoritário na eleição de 2022. Certamente há muitas coisas envolvidas neste jogo de interesse, e com isso que paga o “pato” é o município e o povo Jaboatonense. A política racional do prefeito no enfrentamento a pandemia do coronavírus ficou em segundo plano, e a reeleição do prefeito em primeiro, daí o município é o segundo em Pernambuco em número de mortos. O coronavírus também revelou a incompetência, falta de responsabilidade e compromisso do prefeito com Jaboatão.

“Diz que é, mas não é”: Política é coisa séria, e não brinquedo de menino buchudo

A política não foi feita para amadores, mas é recheada de oportunistas e aproveitadores para se promover, se locupletar financeiramente. Lançar pré candidatura a qualquer cargo eletivo requer muita responsabilidade. Evidente que dentro do jogo existe a junção, união de forças, faz parte do processo democrático. O comportamento de quem pretende disputar uma eleição majoritária tem que ser colocada de reforma responsável, e não apenas para atender interesses pessoais. Jaboatão hoje tem em torno de doze pré candidaturas a prefeito pela oposição, algumas não são bem vistas, não tem a confiança nem a  credibilidade do povo, “diz que é, mas não é“. Desistir de uma candidatura faz parte do processo desde que seja por motivos reais, e não como moeda de troca. “Política é coisa séria, e não brinquedo de menino buchudo”.

Rachadinha: Polícia Civil deflagra segunda fase de operação que prendeu vereador do Cabo

A Polícia Civil de Pernambuco deflagrou na manhã desta quarta-feira (29) um desdobramento da Operação Rateio, que em sua primeira fase prendeu o vereador do Cabo de Santo Agostinho, Flávio do Fórum (PL). Na Operação Rateio II, estão sendo cumpridos três mandados de prisão preventiva contra agentes públicos. O presidente da Câmara do Cabo, Neto da Farmácia (PDT) também é investigado na operação. A operação visa desarticular um grupo investigado desde junho de 2019 pelos crimes de peculato, falsidade documental, e frustração de direito trabalhista. De acordo com a Polícia Civil, os investigados faziam um esquema de rachadinhas, quando o parlamentar fica com parte do salário de funcionários, que desviou pelo menos R$ 2,6 milhões dos cofres da Câmara Municipal do Cabo.

Rachou: O que está por trás da saída de DEM e MDB do tal bloco do “Centrão”

Com a sucessão de Rodrigo Maia (DEM), no horizonte, os partidos do Centrão vão tomando seu rumo. Todos em busca de espaços de poder na Câmara, claro. A eleição interna será em fevereiro do ano que vem, mas ninguém vira presidente da Câmara de uma hora para outra. As movimentações nos bastidores, por óbvio, já começara. As sessões virtuais, em razão da pandemia, distanciaram os deputados, muitos estão na base, cuidando das eleições municipais –, mas com menos holofotes sobre o Congresso, as negociações passaram a correr, digamos, mais livremente. Hoje, há um fato novo e importante nesse xadrez: DEM, de Rodrigo Maia, e MDB, de Baleia Rossi, decidiram pular fora de um bloco parlamentar liderado por Arthur Lira, líder do PP e candidato à sucessão de Maia. Os discursos oficiais estão redondinhos: os envolvidos são unânimes em minimizar a saída dos dois partidos, dizendo ser “algo natural”. Mas não é bem assim. O tal bloco do Centrão, de fato, foi montado no início deste ano para que os partidos agrupados pudessem ter preferências nas indicações de integrantes da cortejada Comissão Mista de Orçamento (CMO).

Eleições 2020: Vice-presidente Mourão participará da campanha municipal do PRTB, diz Levy Fidelix

O presidente nacional do Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB), Levy Fidelix, emite nota a todos presidentes regionais/estaduais, informando que o vice-presidente da República Hamilton Mourão, participará da campanha eleitoral municipal que ocorre este ano. Segundo Fidelix, Mourão gravará vídeos com candidatos a cargos de prefeitos, vice e vereadores. A agenda tem início a partir dos dias 5 e 6 de setembro, período convencional conforme calendário eleitoral do TSE. As gravações serão iniciadas com candidatos majoritários das 18 capitais e as 50 cidades acima de 200.000 mil habitantes.

Amanhã será outro dia: “Toc, toc, toc”… quem é? Polícia Federal e Civil na porta de prefeitos de PE

Nos últimos meses o que se assisti em vários estados e municípios pelo o país a fora são; operação a,b,c e etc, realizadas pela Polícia Federal e Civil. Muito prefeitos tem se livrado dos “toc, toc, toc” na porta, mas o que se espera, é que essa sorte não dure por muito tempo. Mas, existe o jeitinho da politicagem brasileira de proteger fulano e sicrano, blindados por interesses políticos e partidários. O prefeito de Jaboatão tem se livrado de ações mais consistentes por parte do poder judiciário, brinca com a própria sorte ou está sendo protegido? Brincar com a sorte, é uma questão, de ter sorte? Como estamos na véspera de uma eleição, e o prefeito vai tentar se reeleger, a sua sorte pode estar nas urnas, na vontade ou não do eleitor de Jaboatão de que ele continue no cargo.

Operação Bal Masqué: PF deflagra duas operações na prefeitura do Recife

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (23), logo cedo duas operações que miram compras emergenciais de EPIs e respiradores pela Prefeitura de Recife para o combate à pandemia do novo coronavírus. A Operação Bal Masqué investiga contrato de R$ 15 milhões para a compra de máscaras, toucas e aventais. A PF atua em parceria com a CGU e o MPF, pois os recursos usados pela Secretaria Municipal de Saúde foram transferidos pelo Ministério da Saúde. A outra operação é a terceira fase da Apneia, deflagrada em 28 de maio, que apura irregularidades na compra de ventiladores pulmonares. Segundo a PF, a Prefeitura, comandada por Geraldo Júlio (PSB), comprou 500 respiradores por R$ 11,5 milhões. O MP junto ao Tribunal de Contas do Estado encontrou indícios do uso de empresa fantasma para o repasses dos valores.

Operação Praia Limpa: Pré-candidato a prefeito pelo PP é preso em Tamandaré

O empresário Marcos Vilar, pré-candidato pelo PP à Prefeitura de Tamandaré, município do Litoral Sul do Estado, foi preso, hoje, pela Polícia Civil de Pernambuco, acusado de supostamente chefiar um esquema de contrabando de cigarros. As investigações que resultaram na chamada Operação Praia Limpa tiveram início em fevereiro deste ano. No total, cinco pessoas envolvidas na atividade criminosa foram presas, além da apreensão de uma carga ilegal avaliada em aproximadamente R$ 1,2 milhões e uma quantia em espécie.