Mês: agosto 2020

Covid-19: Pandemia impacta regras eleitorais, e nenhum ato pode reunir mais de 10 pessoas

O ano de 2020 está sendo um ano atípico para as eleições municipais no Brasil, que já está passando por mudanças drásticas em sua rotina em virtude da pandemia da Covid-19. Diante do cenário, a legislação eleitoral precisou se adaptar para conservar o processo democrático e assegurar a saúde da população. Ontem, o Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) decidiu, por unanimidade, que enquanto vigorarem as restrições sanitárias em Pernambuco, nenhum ato pode reunir mais de 10 pessoas no mesmo ambiente, conforme determina o decreto do Governo do Estado. “Será que os candidatos irão atender as determinações sanitárias e do TRE”?

Jaboatão 2020: Convenções partidárias entram no calendário das eleições do município

Convenções partidárias entram no calendário das eleições em Jaboatão a partir desta segunda-feira (31), e vai até 16 de setembro. A maior expectativa é quanto a confirmação dos candidatos a prefeito pela oposição. Hoje se fala em dez pré candidatos que podem entrar na disputa pela prefeitura, e tentar levar a eleição para o segundo turno e impedir a reeleição do prefeito. Uma eleição atípica devido a pandemia do coronavírus, sem aperto de mãos, abraços caminhadas com aglomeração de militância. As redes sociais serão fundamental para os candidatos a prefeito, já que os candidatos a vereador tem uma campanha mais localizada em seus redutos.

As eleições municipais terão a maior campanha digital da história do país

A corrida presidencial de 2018 ficou marcada por ter sido a primeira a utilizar em larga escala os meios digitais para influenciar o voto, seja por aplicativos de mensagens, como o WhatsApp, seja por meio das redes sociais. Com a evolução das tecnologias e a sua presença cada vez mais ostensiva no cotidiano das pessoas, era natural que a eleição seguinte fosse ainda mais influenciada por esse tipo de caça ao eleitor, mas a pandemia do novo coronavírus amplificou o potencial para que a disputa pelos cargos de prefeito e vereador, em novembro, seja a mais digital da história do país. Em razão das restrições impostas para conter o vírus, sairão de cena o corpo a corpo em locais públicos, as caminhadas com militantes pelas ruas das cidades, os tradicionais comícios, as fotos com crianças no colo, os abraços efusivos e a distribuição em massa de santinhos.

 

 

 

PSC do Pastor Everaldo, e PL de Valdemar da Costa Neto são comandados pelos irmãos Ferreira em PE

Ligação dos irmãos Ferreira com líderes partidários nacional envolvidos em corrupção, são sintomas de que Jaboatão pode afundar na vala. O pastor Everaldo, presidente nacional do PSC preso na última quinta-feira (27), tem forte ligação com o deputado federal André Ferreira, presidente da legenda no estado. Seu irmão Anderson Ferreira, prefeito de Jaboatão comanda o PL, partido de Valdemar da Costa Neto que cumpriu prisão por envolvimento no escândalo do mensalão. Jaboatão já carrega um histórico ruim por desmandos administrativos e intervenções num passado não muito distante, causados por irresponsabilidade de ex prefeitos. “Esperamos que esses acontecimentos não respinguem no município, já tão maculado por atos de corrupção”.

“Na oposição tem gente se achando esperto, querendo fazer os outros de mané”

Muitos de nós exercemos cargos de liderança. O líder deve ser humilde. Aquele que interiorizou dentro de si as virtudes, que significam em latim força, desempenha melhor a liderança. Uma virtude importante é a humildade. Em oposição à humildade está a atitude arrogante. O arrogante é aquele que se coloca acima dos outros. Tem necessidade de  acreditar no seu próprio tamanho. Vangloriar-se daquilo que faz, abusar do poder que tem, menosprezar os outros e superestimar a si mesmo, para se sentir bem, é distorcer o papel de liderança. Sabemos que o líder verdadeiro não pode agir assim. Em meio as articulações na oposição ao prefeito de Jaboatão, o dos maiores erros de alguns integrantes é se achar melhor que os outros, pensar ser mais inteligente. Se apresentar como sabido e achar que os outros são “mané“, aí aonde está o grande equívoco. Política se faz com simplicidade, humildade, e acima de tudo habilidade para agregar forças. Sem habilidade política, um grupo pode ser desmontado em pouco tempo, e tudo ir para o brejo.

Jaboatão 2020: Partidos devem começar definir convenção partidária a partir da segunda (31)

Permitidas a partir da próxima segunda-feira (31), as convenções partidárias com data marcada para a definição das candidaturas majoritárias à Prefeitura de Jaboatão ainda são raras. O cenário é distinto entre os partidos da oposição que devem lançar candidaturas na disputa pela prefeitura. Até o momento não é sabido alguma data definida para convenção entre os partidos em Jaboatão, mas a partir da segunda deve surgir novidades. A data final para realização das convenções é 16 de setembro, alguns deixam para o último dia para tentar selar aliança. De oito a 10 candidatos devem disputar a prefeitura pela oposição, com a finalidade maior de levar a eleição para um segundo turno.

Jaboatão 2020: Candidatura única pela oposição seria um suicídio eleitoral

As eleições municipais em Jaboatão dos Guararapes, terra dos engenhos Região Metropolitana do Recife (RMR), prometem um embate entre a oposição da cidade, e o prefeito, clã Ferreira (PL), que usa e abusa da máquina para fazendo campanha antecipada e acordos políticos em troca de apoio. Em busca pela reeleição, o prefeito abusa do cargo, enquanto o poder judiciário e eleitoral deixam correr frouxo. Na oposição pouco mudou após a saída do ex deputado Sílvio Costa (Republicanos), não há perspectivas de união em torno de uma candidatura única como defende Sílvio Costa, o que seria um “suicídio eleitoral“. Próximo das convenções partidárias, a tendência é de que entre oito a dez candidatos disputem a prefeitura no pleito de 15 de novembro.

Período pré convenções, quem será vice de quem na disputa pela prefeitura de Jaboatão

O período pré convenção partidária chegou, a oposição ao prefeito de Jaboatão conta hoje com dez pré candidatos a prefeito, e a pergunta a partir de agora é: quem será vice de quem? Muito não se valoriza nem leva em consideração a importância de um vice, pois é ele mesmo o principal substituto do prefeito. Em Jaboatão não existe nenhum bolão de apostas nem sinais na indicação dos vices nas possíveis chapas. O que ainda mais se comenta é sobre as definições das cabeças de chapas, que tanto pode aumentar, como diminuir o número de candidatos. Uma coisa é certa, até o dia 16 de setembro, data final das convenções os Jaboatonenses conhecerão quem entrará na disputa pela prefeitura.

Eleições 2020: TRE promove reunião com partidos políticos, na próxima segunda (24)

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) vai realizar, na próxima segunda-feira (24), às 16h, uma reunião com os partidos políticos. O objetivo é orientar as legendas sobre o processo de registro de candidaturas. A reunião acontecerá pela plataforma Zoom. O link será enviado pelo TRE aos partidos políticos. O prazo final para a apresentação do pedido de registro de candidatura na Justiça Eleitoral é 26 de setembro. A reunião vai abordar os aspectos legais do processo, a legislação aplicável, a documentação exigida no registro para os cargos em disputa e a utilização do Sistema CANDex, usado exatamente para realizar os registros junto a Justiça Eleitoral.

Sem pudor, família Ferreira só pensa em 2022, ignora a eleição de 2020 em Jaboatão

A eleição municipal se aproxima, e o prefeito vem em campanha para reeleição desde que assumiu o mandato. Nunca houve sinais de que a família Ferreira tivesse projetos para o bem do povo e de Jaboatão, mas de poder da própria família. O prefeito já se acha reeleito, e a família já desenha um mapa para às eleições de 2022. No entanto, é preciso que o prefeito passe pela eleição de 2020, que ainda vai acontecer no próxima dia 15 de novembro (primeiro turno). A curva de rejeição do prefeito pode atrapalhar seus planos, e na política não existe vencedor por antecipação. Jaboatão tem um histórico político diferenciado em resultados de eleições passadas. Pensar que tem o domínio da eleição e a garantia de que vai continuar no poder pode virar um grande pesadelo para a família Ferreira. “Sem pudor, a família Ferreira só pensa nas eleições de 2022, esquece que precisa passar por 2020.