Mês: setembro 2020

Organização social de fachada foi criada para operar hospital de campanha em Jaboatão

A Polícia Federal de Pernambuco detalhou, em coletiva nesta quarta-feira (17), que o Instituto Humanize de Assistência e Responsabilidade Social, alvo da Operação Desumano, que apura irregularidades em contratos na Secretaria de Saúde de Jaboatão, relacionados ao combate à covid-19, não possuía capacidade técnica para prestação dos serviços contratados. Com pequeno número de funcionários que já oscilou entre cinco e onze e patrimônio de R$ 18 mil reais, a instituição tinha contrato com o município de R$ 23.740.308,24. Os levantamentos iniciais identificaram fatores de risco quanto à execução da contratação de uma empresa favorecida por processos de Dispensa de Licitação.

Operação Desumano: Jaboatão volta as páginas policiais após investida da PF na prefeitura

A Operação Desumano deflagrada nesta quarta-feira (16), pela Polícia Federal na prefeitura de Jaboatão, com o objetivo de apurar supostas irregularidades em contratação da Organização Social de Saúde (OSS) “Instituto Humanize” para gerenciamento de serviços de saúde  através da Secretarias de Saúde, com recursos provenientes do SUS/Ministério da Saúde para combate à covid-19, trouxe o município de volta às paginas policiais. A população anda preocupada, já que Jaboatão tem um histórico de desmandos administrativos que resultou em várias intervenções num passado não muito distante. As ações ocorrem em conjunto com a Controladoria-Geral da União (CGU), Ministério Público Federal (MPF) e Ministério Público do Estado de Pernambuco (GAECO/PE).

 

Contrato da prefeitura de Jaboatão com Instituto Humanize foi alvo de denúncia do MPCO em junho

O Ministério Público de Contas de Pernambuco (MPCO), já tinha denunciado supostas irregularidades na contratação da organização social Instituto Humanize pela Prefeitura de Jaboatão em representação protocolada perante o Tribunal de Contas do Estado (TCE) em 8 de junho de 2020. A denúncia partiu do MPCO,  em julho. Na época, a conselheira Teresa Duere, do TCE, expediu um alerta, com base na representação do MPCO e em achados dos auditores do TCE. Teresa Duere determinou o encerramento do contrato da Prefeitura de Jaboatão com o Instituto Humanize, por supostas irregularidades e suspeita de sobrepreço. N época a prefeitura de Jaboatão disse que estava acatando o alerta do TCE e MPCO, para encerrar o contrato do CTTC.

Operação Desumano/Covid-19: Polícia Federal na prefeitura de Jaboatão e Recife

A Polícia Federal em Pernambuco, em conjunto com a Controladoria-Geral da União (CGU), Ministério Público Federal (MPF) e Ministério Público do Estado de Pernambuco (GAECO/PE), deflagrou na manhã de hoje (16/09) a Operação Desumano com o objetivo de apurar supostas irregularidades em Contratação de Organização Social de Saúde (OSS) para gerenciamento de serviços de saúde pelas Prefeituras do Recife/PE e de Jaboatão dos Guararapes/PE, através das respectivas Secretarias de Saúde, com recursos provenientes do SUS/Ministério da Saúde para fomento e ações de combate ao COVID-19. Os levantamentos iniciais efetuados pela CGU –Controladoria Geral da União e pelos órgãos parceiros identificaram fatores de risco quanto à execução dos valores em que a empresa investigada foi favorecida em decorrência de dois processos de Dispensa de Licitação, que juntos somam R$ 57.768.962,91, sendo o do município do Recife/PE, no valor de R$ 34.028.654,07 e o do município de Jaboatão dos Guararapes/PE, no valor de R$ 23.740.308,84.

Xadrez político: Um líder deve ter habilidade política para ter o poder de liderar

Alguns líderes se destacam devido a uma característica que poucas pessoas têm: ser habilidoso, humilde, visionista, e não deixar que a vaidade cresça acima do nariz antes de conquistar o poder. Com habilidade política é mais fácil conseguir êxito e ascender como uma nova liderança. Faz parte da liderança ter de lidar com situações de conflito, e não instigar o ódio, rancor e raiva. Saber administrar egos, brigas por espaços, querer vender ideias, negociar prazos e projetos, entre outras coisas. Como nem todas as pessoas nascem com habilidade política, precisa trabalhar para conquistar, e não querer ser um líder a todo custo, de todo jeito. Mas tem pessoas que sente prazer em ver o “circo pegar fogo“, pelas suas falhas, erros e incompetência e poder de liderar.

Cartas na mesa: Incertezas, fragmentação marcam disputa pela prefeitura de Jaboatão

Uma eleição de incertezas. Confirmando-se as candidaturas de todos os postulantes a prefeitura municipal, o Jaboatonense poderá ter à disposição nas urnas, ao menos oito opções para escolher o seu prefeito. A divisão caminha para ser ampla e em todos os espectros. Tem para todos os gostos, da direita à esquerda e centro. Poucas alianças, especulações, negociações que acabaram não se concretizando, mas até 16 de setembro, prazo final para as convenções, as cartas seguem na mesa. Existe de tudo, até “inimigos” íntimos que gerou até racha entre alguns pré candidatos. O jogo é pesado, é preciso ter traquejo para manusear ás cartas, ter habilidade, humildade para juntar forças políticas. Sem essas características, um candidato estará fadado a ser o mesmo do mesmo.

Jaboatão 2020: Grupo oposição de verdade se reúne para manter unidade

Com o objetivo de fortalecer um bloco independente, sete pré candidatos a prefeito de Jaboatão pela oposição se reuniu na noite desta quarta-feira (02), para afinar o discurso contra o atual prefeito e manter a unidade. Estiveram presente do encontro Joaquim Barreto (PMB), Eduardo Porto (PTC), Belarmino Silva (Avante) Adelson Veras (PRTB), Maíra (PDT), Arnaldo Delmondes (PCdoB), e Pastor Severino (DC). O papel do bloco será manter a unidade e a boa convivência no primeiro turno, no segundo todos caminharão juntos. O Grupo fez uso da maturidade para se manter unido em prol a mudança política no município. Oposição de verdade, (G-7), foi o nome escolhido para selar o encontro do grupo.