Atrás das grades: MF pede que prefeito de Camaragibe continue preso no Cotel

O subprocurador geral da República, Haroldo Ferraz da Nóbrega, apresentou ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília, um parecer contra a concessão de habeas corpus para o prefeito de Camaragibe, Demóstenes Meira (PTB), preso preventivamente no Cotel. “Diante das informações prestadas, entendo que o Habeas Corpus não deve ser conhecido, pois a coação atribuída a Desembargador, Relator de Inquérito, pode ser examinada pelo próprio Tribunal de Origem (no caso PE), através de Agravo Interno. Portanto, seria temerário que esse Egrégio Superior Tribunal de Justiça examinasse a alegada coação, antes do pronunciamento do órgão colegiado do Tribunal de Justiça, após ouvida a Procuradoria-Geral de Justiça do Estado de Pernambuco”, escreveu Haroldo Ferraz, representante do MPF no STJ.

Compartilhe em suas redes!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *