Caso Marielle Franco: Vereador Carlos Bolsonaro pode estar envolvido no crime

A polícia Civil do Rio de Janeiro que está investigando o assassinato da vereadora Marielle Franco trabalha com a tese de participação de Carlos Bolsonaro (PSL), filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), no caso. O vereador teria uma relação próxima com Ronnie Lessa, acusado de ter disparado contra Marielle e seu motorista Anderson Gomes.  As informações de bastidores foram divulgadas pelo jornalista Kennedy Alencar. Segundo apurado, Carlos Bolsonaro e Marielle Franco viviam em clima de hostilidade na Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro. A polícia está tratando o caso com cautela, mas a hipótese faz parte da apuração. Possibilidade do envolvimento de Carlos no crime acontece tempo depois que o porteiro do condomínio Vivendas da Barra, onde mora a família Bolsonaro, ter apontado que o próprio presidente Jair Bolsonaro, no dia do assassinato da vereadora, havia liberado a entrada de Elcio Queiroz, um dos acusados pela execução da Marielle, no condomínio.

Compartilhe em suas redes!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *