“Diz que é, mas não é”: Política é coisa séria, e não brinquedo de menino buchudo

A política não foi feita para amadores, mas é recheada de oportunistas e aproveitadores para se promover, se locupletar financeiramente. Lançar pré candidatura a qualquer cargo eletivo requer muita responsabilidade. Evidente que dentro do jogo existe a junção, união de forças, faz parte do processo democrático. O comportamento de quem pretende disputar uma eleição majoritária tem que ser colocada de reforma responsável, e não apenas para atender interesses pessoais. Jaboatão hoje tem em torno de doze pré candidaturas a prefeito pela oposição, algumas não são bem vistas, não tem a confiança nem a  credibilidade do povo, “diz que é, mas não é“. Desistir de uma candidatura faz parte do processo desde que seja por motivos reais, e não como moeda de troca. “Política é coisa séria, e não brinquedo de menino buchudo”.

Compartilhe em suas redes!

1 comentário em ““Diz que é, mas não é”: Política é coisa séria, e não brinquedo de menino buchudo”

  1. Alexandre Albuquerque

    A primeira cindução é respeirar.
    O Deus que nos criou
    O povo que nos paga
    O mandato outorgado
    Os adversários
    A vida etc, etc…

    Fica o recado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *