E o povo?: Paulo Guedes explica nova CPMF, “feio e chato” mas deve ser recriada

O Imposto sobre Transações Financeiras (ITF), uma espécie de recriação turbinada da antiga CPMF, é “feio” e “chato“, mas a depender da alíquota pode render uma arrecadação de R$ 150 bilhões por ano, segundo o ministro da Economia, Paulo Guedes. Embora Guedes reconheça os impactos negativos relacionados à CPMF, as declarações que ele deu ao jornal “Valor” indicam que é mesmo o poder de arrecadação o que desperta tanto entusiasmo nele e no secretário da Receita Federal, Marcos Cintra, antigo defensor da tributação das transações financeiras. Lembrado de que o presidente disse ser contracriação do novo tributo, Guedes respondeu falando do apoio

Compartilhe em suas redes!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *