Eleições para conselheiros tutelares, palco de batalha de grupos políticos

Responsáveis por zelar pelos direitos de crianças e adolescentes, Conselhos Tutelares terão neste domingo (6) eleições pelo país permeadas por disputas ideológicas entre evangélicos, católicos, entidades progressistas e partidos políticos.Esta será a segunda vez em que há eleição direta e unificada para os postos. A primeira foi em 2015. A nova regra também possibilitou que os conselheiros possam se candidatar quantas vezes quiserem. Antes, era previsto um mandato de quatro anos com apenas uma recondução. Em cada município há ao menos um conselho, composto de cinco membros eleitos e cinco suplentes. Os salários podem chegar a R$ 4.000. Embora organizações religiosas tenham sempre participado das eleições, o fenômeno vem se intensificando à medida que igrejas evangélicas expandem sua atuação política e ocupam espaços em órgãos públicos. Muitos candidatos também encaram a cadeira como um trampolim para disputar outras eleições no futuro, principalmente para vereador.
Compartilhe em suas redes!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *