Vaidade acima do nariz: O pecado capital do prefeito é subestimar o povo e seus adversários

Vaidade tem limites e pode atrapalhar os planos e desejo de quem dela faz uso sem respeitar e enxergar o óbvio. O prefeito clã Ferreira ignora a insatisfação de parcela significativa da população Jaboatonense com sua péssima gestão, refletida nas diversas e importantes pré-candidaturas que se apresentam para disputar a prefeitura. Subestimar o povo e seus adversários, é mesmo que dá um tiro no próprio pé. Foi o que ocorreu na eleição de 1992, quando o ex vice-prefeito Luiz Carlos Matos, 1.300 votos lhe tiraram a vitória no primeiro turno, no segundo, levou um banho de votos do ex prefeito Humberto Barradas. Portanto, o pecado da soberba e a vaidade acima do nariz pode levar o prefeito a ser surpreendido com uma derrota na reeleição.

 

Compartilhe em suas redes!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *