MP Eleitoral em Pernambuco ajuíza ação contra proprietário da Rádio Maranata

 

Ele foi acusado de divulgar seu nome e imagem por meio de outdoors e outbus (cartazes na traseira de ônibus), propagar número de campanha em evento religioso e de realizar sorteio em rede social com a finalidade de ampliar a quantidade de seguidores. O problema é que os órgãos fiscalizadores demoram muito em punir candidatos que se utilizam de meio de comunicação para fazer campanhas políticas. Isso acontece diariamente há anos. É assim que a família Ferreira age, com cruzadas evangélicas e programas de rádio.

 

Compartilhe em suas redes!
  • 2
    Shares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *