Organização social de fachada foi criada para operar hospital de campanha em Jaboatão

A Polícia Federal de Pernambuco detalhou, em coletiva nesta quarta-feira (17), que o Instituto Humanize de Assistência e Responsabilidade Social, alvo da Operação Desumano, que apura irregularidades em contratos na Secretaria de Saúde de Jaboatão, relacionados ao combate à covid-19, não possuía capacidade técnica para prestação dos serviços contratados. Com pequeno número de funcionários que já oscilou entre cinco e onze e patrimônio de R$ 18 mil reais, a instituição tinha contrato com o município de R$ 23.740.308,24. Os levantamentos iniciais identificaram fatores de risco quanto à execução da contratação de uma empresa favorecida por processos de Dispensa de Licitação.

Compartilhe em suas redes!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *