Pegando fogo: Deltan alterou contratos para receber pagamentos em conta pessoal

O lucro das palestras remuneradas oferecidas pelo procurador Deltan Dallagnol foram alvo de mudanças contratuais, deixando de ter como destino principal a filantropia. O argumento apresentado pela defesa do coordenador da Operação Lava Jato em Curitiba diverge com planilhas, recibos e contratos que circularam no telegram de Deltan. As mensagens foram analisadas pelo jornal Folha de S. Paulo em conjunto com o site The Intercept Brasil. A lista de contratantes do procurador possui nomes como a empresa de planos de saúde Unimed, associações industriais e comerciais, além de firmas do mercado financeiro. A relação nunca foi divulgada por Deltan, assim como a remuneração recebida por seus serviços. Segundo mensagens, os valores das palestras variavam entre R$ 10 mil e R$ 35 mil. O montante arrecadado com a atividade passou de R$ 1 milhão.

Compartilhe em suas redes!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *