PF contradiz Sérgio Moro e afirma que destruição de mensagens depende da justiça

A Polícia Federal afirmou, por meio de nota, que a caberá à Justiça, “em momento oportuno, definir o destino do material” apreendido na terça-feira (23) com suspeitos de agirem como hackers. A manifestação menciona entendimento da lei e contradiz o ministro Sergio Moro (Justiça), que, avisou autoridades na tarde desta quinta (25) que as mensagens capturadas pelo grupo suspeito e preso pela PF seriam destruídas. O descarte de qualquer material apreendido em operações policiais é uma decisão que cabe à Justiça e só pode ocorrer com decisão do juiz.

Compartilhe em suas redes!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *