Religião dividida: Não basta ser católico ou evangélico para ganhar eleição

Neste jogo jogado entre o prefeito de Jaboatão e oposição, não parece haver santos, não existe dono da vontade do povo. O prefeito pensa que os votos evangélicos irão lhe manter no poder, se acha muito confiante, mas a polarização sempre vai existir entre candidatos católicos e evangélicos, uma disputa sadia do ponto de vista político. Há quem diga que apenas 30% do eleitorado de Jaboatão está na classe evangélica, dai, o prefeito precisa tomar muito cuidado para não sofrer uma grande decepção caso dispute a reeleição no próximo ano. Nenhum político pode achar mais esperto do que o eleitor, pois corre um sério risco de quebrar a cara. Todos sabem que o político que chega ao poder através da mentira, enganação e desonestidade tem vida curta, o povo não se deixa enganar por muito tempo. Portanto, não basta ser católico ou evangélico para conquistar a confiança do eleitor, tem que jogar limpo, falar a verdade sem meias palavras.

Compartilhe em suas redes!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *